top of page
  • Foto do escritorDanae Bianco

Roteiro de 3 semanas pelo Sudeste Asiatico

Atualizado: 5 de fev.

O melhor da Tailândia, Laos e Camboja para sua primeira viagem ao Sudeste Asiático


praia paradisíaxa com água azul turquesa, na Tailandia, Tonsai Beach, Railay, Krabi
Tonsai Beach, Tailândia

Estava há anos sonhando em viajar ao Sudeste Asiático, mas acabava deixando para depois por receio de levar as crianças, ainda pequenas, até o outro lado do globo, ou por falta de tempo e dinheiro mesmo.


Até que em 2022 finalmente a oportunidade surgiu e, após meses de planejamento, na véspera do Natal embarcamos rumo a Bangkok, para o que se mostrou a viagem mais espetacular que fizemos nos últimos anos.


Tinhamos apenas 3 semanas para explorar o Sudeste Asiatico - pode parecer pouco para uma região tão linda e culturalmente rica de nosso planeta, mas garanto que é suficiente para você se apaixonar e querer voltar mais e mais vezes.


Preparem-se que lá vem roteiro!


 

Neste post você encontrará o melhor roteiro de 3 semanas no Sudeste Asiatico:

Roteiro de 3 semanas no Sudeste Asiatico

 

Outros post sobre destinos na Ásia:

 

Como decidimos os países a visitar


O objetivo é conhecer, no pouco tempo que tínhamos (3 semanas) o que há de melhor no Sudeste Asiático. Éramos um grupo de 7 pessoas - 4 adultos e 3 crianças - e queríamos cultura, história, praia e diversão, gastando pouco (a ordem de prioridades variava conforme o integrante do grupo😂). Pode parecer difícil agradar a todos, mas consegui montar um roteiro que, modéstia à parte, ficou show de bola 💪🏻


Eu já havia viajado pelo Sudeste Asiático na década de 90, mochilando com orçamento restritíssimo. Naquela viagem, fiquei a maior parte do tempo na Indonésia, mas também passei por Bangkok e Cingapura. Indonésia estava, assim, fora dos planos (decisão unilateral minha, claro).


A Tailândia entrou no roteiro (1) por Bangkok ser o principal hub da região – portanto simplificando a logística aérea (e os custos) de cruzar o mundo com 2 crianças a tiracolo; e (2) pelas praias (apesar de haver outras belíssimas na região). Camboja entrou no roteiro pois sempre sonhei em conhecer os templos de Angkor Wat (e convenci os demais adultos integrantes da trupe). Já Laos foi incluído por insistência de um grande amigo, que há alguns anos passou meses na região e se apaixonou por esse país.


Vietnam? Filipinas? E a Indonésia, que é tão linda, por que não voltar? Sim, essas perguntas passaram pela cabeça diversas vezes, e nos foram feitas por muitas pessoas. O tempo é curto, o dinheiro é limitado, escolhas devem ser feitas.


Se tudo der certo, voltaremos muitas vezes e teremos tempo suficiente para explorar cada cantinho dessa parte sensacional do planeta que é o Sudeste Asiatico.


Luang Prabang vista do Monte Phousi em dia claro com muitas nuvens
Luang Prabang, Laos, vista do Mounte Phousi

Como chegar no Sudeste Asiatico


Do Brasil ao Sudeste Asiático há dois caminhos mais usuais: conexão na Europa ou no Oriente Médio. Fomos via Emirates, com escala em Dubai.


O voo de São Paulo a Dubai leva pouco mais de 14 horas e o de lá a Bangkok, cerca de 6 horas. Nosso tempo de espera em Dubai foi ao redor de 4 horas, mas isso pode variar, pois há diversos voos diários entre Dubai e Bangkok. Outra opção é via Qatar, com escala em Doha.


Um voo de 14 horas de duração não é fácil não. Parece nunca terminar. Dá tempo de dormir, comer, assistir uns 3 filmes, ler um livro, passear 345 vezes no corredor e mesmo assim ter a sensação de que o tempo não está passado. Brincadeiras à parte, é importante ter uma estratégia para enfrentar todo esse tempo de voo, especialmente se (como nós), você for se apertar lá na classe econômica e mais ainda se estiver com crianças! O trecho Dubai-Bangkok parece uma ponte-aérea, de tão rápido que passa – na real, dormi o tempo todo nesse voo, tanto na ida quanto na volta.


Concluindo: a Emirates é excelente, as poltronas são confortáveis (no que é possível, claro), a comida era ótima, o entretenimento a bordo perfeito, e o preço para o trajeto foi o mais barato dentre as alternativas disponíveis na época.


Wat Arun, templo do amanhecer, Bangkok, Tailândia
Templo Wat Arun, Bangkok, Tailândia

Visão geral do roteiro de 3 semanas no Sudeste Asiatico:


3 dias em Bangkok

4 dias em Railay Beach (Krabi)

4 dias em Koh Samui


Praia paradisíaca com água turquesa e barquinhos na Tailândia, Railay Beach, Krabi
Railay Beach, Tailândia

Como se locomover pelo Sudeste Asiatico


Fizemos todos os trechos internos de avião, com exceção de Railay à Koh Samui, que fizemos de ônibus e ferry com essa empresa (Lomprayah).


Locomoção em Bangkok: ficamos hospedados no Bangkok Hotel Lotus Sukhumvit, próximo a uma estação do BTS (Sky train), nos locomovemos pela cidade de SkyTrain e em um dos dias de van, com um tour contratado.


Locomoção em Siem Reap: nosso hotel, Golden Temple era próximo ao centro turístico, então fizemos tudo a pé. Visitamos os templos com um tour organizado e pegamos tuk-tuk para deslocamentos mais longos.

Locomoção em Luang Prabang: escolhemos o Villa Masahok Hotel que ficava a poucas quadras do centro turístico (e do night market), então fizemos tudo a pé. O passeio a KuangSi Waterfall, Pak Ou Caves e Rio Mekong fizemos em van com tour organizado.


Locomoção em Railay Beach: é uma vila minúscula, dá para fazer absolutamente tudo a pé. Nos hospedamos no Railay Phutawan Resort ficava a uma curta caminhada do centrinho.


Locomoção em Koh Samui: é uma ilha relativamente grande (ao contrário do que eu, ingenuamente, acreditava). Alugamos um scooter para explorar a ilha e não conseguimos cobrir nem metade da rua que circunda a ilha. Nos demais dias, fizemos passeios de barco que incluíam o pick-up no hotel; próximo ao hotel em que ficamos, o Tembo Beach Club & Resort havia diversas opções de restaurantes, bares e mercadinhos.


Confira a disponibilidade dos hotéis e tarifas aqui:



Angkor Wat ao amanhecer, nascer do sol no templo de Angkor, Siem Reap, Camboja
Nascer do sol em Angkor Wat, Camboja

O que fazer no Sudeste Asiatico


1º dia - Chegada em Bangkok, se instalar no Bangkok Hotel Lotus Sukhumvit e explorar a cidade.


2º e 3º dias - Conhecer Bangkok: principais templos (Grand Palace, Wat Pho, Wat Arun, Templo do Buda de Ouro, que fizemos com um tour com guia em português e digo, foi excelente!), fazer uma pausa e emergir na cultura oriental no Jim Thompson Museum, e depois curtir a rua mais icônica do Sudeste Asiático, no melhor estilo "Se beber não case", a Khaosan Road - depois me conte se encarou o espetinho de escorpião.


Aproveitar o fim de tarde em algum dos roof-tops da cidade ou no Asiatique, e aproveitar para vater perna em alguns dos diversos shoppings centers da cidade.


Se estiver com pique, um dia fazer um day-tour para Ayutthaya - dá para fazer por conta própria ou com tour organizado com guia em português - não fizemos desta vez, mas eu fiz por conta própria (sem google maps e sem celular) na década de 90 e amei! A Cintia, do blog Viajando com a Cíntia, foi a Ayuthaya e conta tudo neste post.


4º dia – voo para Siem Reap (Camboja), voamos AirAsia. Chegada no Golden Temple Hotel e a tarde Museu Nacional (fomos de tuk-tuk)

5º e 6º dia2 dias são a medida certa para conhecer os templos da região – Angkor Wat é o maior e mais conhecido, mas há dezenas de outros templos, igualmente lindos e cheios de história.


7º ao 9º dia – passamos o Ano Novo em Siem Reap e aproveitamos para descansar um pouco.


Nesses dias, fizemos o passeio até as vilas flutuantes do Lago Tonlé Sap, fizemos tirolesa, conhecemos os mercados da cidade, visitamos o Museu Nacional, curtimos a piscina do hotel, enfim, modo férias ativado.


10º dia – voo para Luang Prabang (Laos), voamos Lao Airlines (o voo fez uma parada em Pakxe, onde fizemos a imigração e pegamos o visto), e ao chegar em Luang Prabang, o pessoa do Villa Masahok Hotel estava nos aguardando no aeroporto e, após o check-in fomos jantar na cidade.



Cachoeira KuangSi, Pak Ou Caves, passeio de barco pelo Rio Mekong para ver o por-do-sol, templos da cidade (Wat Mai, Wat Xieng Thong, Wat Manorom, Wat Sene, Wat Wisunarat e outros), subir o Monte Phousi e, se der, apreciar o por-do-sol por lá, assistir a ronda das almas, Museu Nacional e templo Haw Pha Bang.


Luang Prabang é uma cidade charmosa e agradável, com excelentes restaurantes e um mercado noturno ótimo para comprar de artesanato e souvenirs. Fizemos um curso de culinária e assistimos a um excelente teatro de contação de histórias tradicionais do Laos (em inglês).


14º dia – voo para sul da Tailândia, fomos de Thai Airlines – pegamos o voo para Phuket, pois os horários e conexões eram melhores, mas o aeroporto mais próximo do nosso destino era Krabi. Esse dia foi inteiro entre transfers, voos, aeroportos, vans, barcos e até trator. Chegamos já era noite em Railay Beach, ficamos no Railay Phutawan Resort.


15º a 17º dia – Railay beach – você sempre sonhou com praias paradisíacas, com formações rochosas incríveis e água turquesa e cristalina? Em Railay seu sonho será realizado.


Um dia curtimos as praias de Railay, nos outros fizemos passeios de barco para Hong Island e para 4 Ilhas. Gostaria de ter ficado mais tempo em Railay.


Dá para fazer os mesmos passeios a partir de Krabi, uma cidade maior, com mais opções de hospedagem. A região é muito bem estruturada para o turismo, há diversos tipos de passeios e uma infinidade de lugares incríveis a conhecer.


18º dia – ir até Koh Samui. Foi o único trecho em que não pegamos avião. Fomos de ônibus e ferry. A partir de Krabi, foram cerca de 2 ½ horas de ônibus e 45 minutos de ferry, e mais 40 minutos de taxi até o Tembo Beach Club & Resort.


19º a 21º dia – Koh Samui.


No primeiro dia fizemos o passeio de barco a Ang Thong Marine National Park (o melhor passeio da região, caso você vá para lá). Há a opção de lancha rápida ou catamarã, fomos de catamarã e foi uma delícia.


Em outro dia fizemos o passeio até Ko Mat Sum (a “ilha dos porcos”) e no outro dia exploramos a Koh Samui e suas cachoeiras de scooter.


22º dia – Voo de regresso à casa. Ter deixado Koh Samui para o final foi estratégico pois há um aeroporto na ilha (que inclusive era muito próximo ao nosso hotel) com diversos voos diários para Bangkok, o que facilitou a viagem de volta – foram 3 voos e mais de 34 horas de viagem.


Confira a disponibilidade dos hotéis e tarifas aqui:



Pôr do sol no Rio Mekong, próximo a Luang Prabang, Laos
Pôr do sol no Rio Mekong, Luang Prabang, Laos

Sugestões de adaptações ao roteiro


A viagem foi incrível e amamos tudo, mas dizer que eu não alteraria nada não vale, né?


Pois então, se fosse refazer esse roteiro hoje, faria esses ajustes:


- Excluiria um (ou talvez 2) dia em Siem Reap e os incluiria em Railay. Melhor descansar numa praia paradisíaca, certo?


- Pensaria seriamente em excluir Koh Samui do roteiro. É um ilha linda, e o passeio a Ang Thong é sensacional, mas depois de Railay Beach seu padrão de beleza para praias irá mudar. Você nunca mais verá uma praia da mesma forma. Talvez fosse o caso de explorar mais a costa do Mar da Adaman, incluindo outra região de praias (Koh Lanta? Koh Lipe? Koh Phi Phi)


- Ainda no que diz respeito a praias, se quiser explorar mais o Camboja, a ilha de Koh Rong parece fantástica e ainda não muito devastada pelas hordas de turistas que assolam a Tailândia. Hoje penso que talvez pudéssemos ter ido a essa ilha, e excluído Koh Samui do roteiro, porém a logística teria sido bem mais complicada.


Ang Thong Marine Park, vista do mirante, montanhas verdes e água azul turquesa
Ang Thong Marine National Park, Tailândia


Roteiro detalhado com mapa


Aqui o mapa do Google MyMaps, com nosso roteiro detalhado, é só clicar e salvar na sua conta do Google. Quando você for por planejar sua próxima viagem ao Sudeste Asiático, já sabe por onde começar ;-)


No mapa você pode ver detalhes de tudo o que fizemos, onde ficamos e os melhores lugares que fomos. Existem diferentes camadas, com cores diferentes, uma para cada área que visitamos.


Nesse post explico como usar o Google MyMaps para planejar viagens, vale a pena conhecer!


ANTES DE IR EMBORA, SALVA ESSE PIN NA SUA CONTA DO PINTEREST para ficar fácil encontrar este post com o melhor roteiro de 3 semanas pelo Sudeste Asiatico sempre que você precisar!


o melhor do sudeste asiático roteiro completo de 21 dias

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page