top of page
  • Foto do escritorDanae Bianco

Ilha de São Miguel - tudo que você precisa saber para visitar a maior ilha dos Açores

Se tem uma ilha nos Açores que não dá para perder, é a Ilha de São Miguel.


Seja pela facilidade de acesso, pela excelente infraestrutura, paisagens indescritivelmente lindas, comida de dar água na boca, ou pelas vilas mais que charmosas, São Miguel tem tudo de bom que os Açores oferece em uma única ilha.


São Miguel foi nossa primeira parada no roteiro de uma semana pelos Açores, que incluiu também a Ilha do Pico e a Ilha Terceira.


Vista do Miradouro do Pelado, Ilha de São Miguel, Açores, Portugal. Escarpas rochosas, em rocha vulcânica, e mar azul, em dia claro
Miradouro do Pelado

Como chegar na Ilha de São Miguel, Açores


Há diversos voos ligando o aeroporto de Ponta Delegada, em São Miguel, à Portugal e outros países da Europa, e também aos EUA, inclusive voos low cost - nós pegamos em Lisboa um voo da Ryanair.


De São Miguel há voos para diversas outras ilhas do arquipélago, o que a torna o ponto de partida ideal para fazer um tour pelos Açores. Os voos inter-ilhas são operados pela SATA, e são a melhor forma de ir de uma ilha a outra.


No post com nosso roteiro pelos Açores conto em detalhes como chegar em Açores, quais ilhas visitar e como se locomover entre as ilhas e tudo mais que você precisa saber para viajar pelo arquipélago.


foto de avião turboélice da SATA, a melhor forma de se locomover nos Açores, em dia de céu azul
Turboélice da SATA, a melhor forma de se locomover nos Açores

Como se locomover na Ilha de São Miguel, Açores


Não tem muito o que inventar, a melhor forma de se locomover em São Miguel (ou em qualquer outra ilha dos Açores) é de carro.


Alugamos um carro pela Sixt (há várias locadoras operando na ilha), o retiramos e devolvemos no aeroporto de Ponta Delegada. No momento da retirada do carro, havia uma pequena fila, mas o processo todo foi rápido e dentro do esperado, sem nenhuma intercorrência. A devolução foi simples e rápida; como havíamos pago o seguro total (sem franquia), não foi sequer necessário fazer a vistoria, deixamos as chaves no guichê dentro do aeroporto e partimos.


Achamos tranquilo dirigir pela ilha, as estradas são todas em pista simples, bem sinalizadas, sem pedágios e o trânsito é tranquilo, como comentamos no post com o roteiro completo de nossa viagem aos Açores.



Onde se hospedar na Ilha de São Miguel, Açores


A melhor região para se hospedar na Ilha de São Miguel é na cidade de Ponta Delgada: há opções de acomodação para todos os gostos e bolsos, muitos restaurantes, comércio local, e pontos históricos a visitar. Sem falar que a orla da cidade é deliciosa para uma caminhada ao fim da tarde.


Outro fator que é importante considerar é que Ponta Delgada fica no centro da ilha, facilitando a logística dos passeios.


Nessa viagem, decidimos caprichar na hospedagem em Ponta Delgada - um pouco de conforto, de vez em quando, não faz mal a ninguém, certo?


Ficamos hospedadas no Vila Gale Collection São Miguel. Recomendo de olhos fechados: quartos excelentes, atendimento cordial, café da manhã ótimo, tudo isso num prédio histórico no centro de Ponta Delegada, com vista para o Forte de São Brás e o mar.


Outras opções que eu havia cogitado foram o Hotel do Colegio, em um edifício do século XIX, com boa localização e excelente custo benefício, e o AC - Armazéns Cogumbreiro, em um prédio histórico lindamente restaurado, bem na rua central da cidade, perto de diversos bares, restaurantes e comércio (acho que você já percebeu que tenho uma caída por hotéis em prédios históricos, não?). Se eu disser que não foi fácil decidir entre essas três opções, você acredita?


Numa faixa mais econômica, o Azorean Urban Lodge parece ótimo e está muito bem avaliado nas plataformas.

Foto das escarpas com vegetação verde, e o mar a esquerda, no Miradouro da Ponta do Sossego, Ilha de São Miguel, Açores, Portugal, em dia ensolarado com algumas nuvens no horizonte
Miradouro da Ponta do Sossego

O que fazer na Ilha de São Miguel, Açores


A Ilha de São Miguel é a maior e mais populosa ilha dos Açores e a que tem mais atrativos. Ficamos dois dias e meio na ilha, mas se tivéssemos mais tempo, teríamos certamente o que fazer na ilha.


São Miguel é a ilha dos miradouros. É miradouro para todos os lados, em todos os cantos da ilha, seja no litoral ou no interior. Pode parecer mentira, mas vale a pena parar em TODOS. Vai por mim, não perca nenhum miradouro. É impressionante como em uma ilha tão pequena pode existir tantas paisagens lindas!


A maioria dos miradouros é de acesso muito fácil: é parar o carro, andar alguns passos, mirar, respirar e apreciar o privilégio de estar ali, e seguir em frente. Claro, se estiver no clima e tiver tempo, fique lá o quanto desejar.


Alguns miradouros tem estrutura para pic-nic.




Lado leste da ilha de São Miguel


Saindo de Ponta Delgada em direção ao interior da ilha, segue em linhas gerais o caminho que fizemos, seguindo no sentido horário pelo leste da ilha e retornando no fim da tarde à Ponta Delgada.


  • Fábrica de Chá Gorreana: sabia que Açores é o único lugar da Europa em que se planta chá? Pois é, eu aprendi isso ao planejar a viagem para Açores e por isso fiz questão de visitar a Gorreana, que é o maior produtor da ilha.


  • Miradouro do Pelado: primeiro miradouro que fomos nos Açores e um dos que mais gostei. Estava completamente vazio, vista linda, perfeito!


  • Farol do Arnel e Cascata da Ponta do Arnel: estacione o carro no local indicado (perto da estrada) e desça a pé. O caminho é íngreme, mas não é longo. Não invente de descer de carro, provavelmente será um perrengue para conseguir subir. Vá a pé e confie, vale muito a pena!


  • Miradouro da Vista dos Barcos: bem próximo ao mirador do Farol do Arnel


  • Miradouro da Ponta do Sossego, conta com um jardim bem cuidado e espaço para pic-nic


  • do Miradouro da Ponta do Sossego, descemos (de carro) pela estrada até o Fajã do Araújo, vendo as escarpas sob um ângulo diferente, da praia.

  • Miradouro da Ponta da Madrugada: outro mirador com ótima estrutura e lindas vistas.

  • Miradouro do Pico Longo e Miradouro do Por do Sol, que oferecem vistas para o interior da ilha, com o mar ao fundo. Ali perto há o Miradouro do Pico dos Bodes, não fomos, mas parece ser lindo.


  • Povoação: pequena vila que vale a parada para um café ou lanche - fizemos um almoço rápido no Snack Bar o Garoto - super simples, mas a comida estava ótima e foi bem barato.

  • Seguimos então para a Caldeira do Vulcão de Furnas, uma região vulcânica famosa pelas fumarolas e cheiro de enxofre. São diversas pequenas caldeiras de águas termais borbulhante, que formam um cenário geotermal impressionante. É um dos pontos imperdíveis da ilha.

  • Parque Terra Nostra: Um dos mais belos jardins botânicos da Europa, conhecido pelo seu lago de água termal e pela vegetação exuberante. Leve roupa de banho para nadar: a água, apesar da cor pouco convidativa, é deliciosa!


  • Poça da Dona Beija, parque termal, com piscinas naturais para nadar. É necessário comprar o ingresso, com horário marcado, com antecedência pela internet - no dia que fomos, estava lotado, mas havia disponibilidade para o dia seguinte; como já havíamos ido ao Parque Terra Nostra, deixamos o Dona Beija de lado.


  • Lagoa de Furnas e Mata Jardim José do Canto: vale a pena uma caminhada pelas margens da Lagoa e a visita ao jardim.


  • Se tiver tempo, vale a pena ir até o Miradouro do Pico do Ferro, com uma bela vista da Lagoa de Furnas e arredores.


  • Lagoa do Fogo: Uma das lagoas mais bonitas da Ilha, situada no topo de uma montanha, com algumas trilhas para caminhada. Há o Miradouro da Lagoa do Fogo e o Miradouro do Pico da Barrosa, porém não chegamos a visitá-los.




Lado oeste da Ilha de São Miguel


Do lado oeste da Ilha de São Miguel estão os mirantes que dão vista para as Lagoas das Sete Cidades, uma das vistas mais famosas da ilha, mas que tivemos poucas oportunidades de avistar por causa da neblina.


Pegamos nosso carro alugado e saímos de Ponta Delgada pela estrada principal, seguindo as instruções do Google Maps até o Miradouro do Pico do Carvão, o primeiro dessa sequência incrível de miradouros:


  • Miradouro do Pico do Carvão: dizem que oferece uma vista muito ampla sobre as montanhas do Maciço das Sete Cidades e os lados norte e sul da ilha, mas o que vimos foi apenas neblina. Espero que você tenha mais sorte.


  • Aqueduto do Carvão, vimos apenas da estrada


  • Lagoa das Empapadas, Miradouro do Pico do Paul e Miradouro da Grota do Inferno - passamos direto por esses miradouros pois a neblina não nos deixa nem enxergar a estrada com segurança, quanto mais ver a paisagem... uma pena, não deixe de parar se o tempo estiver bom!


  • Lagoa do Canário: é possível fazer algumas trilhas curtas na região, com vistas para essa lagoa e a das Sete Cidades.


  • Miradouro da Vista do Rei:  Este é um dos cartões-postais mais famosos dos Açores. As duas lagoas - Lagoa Verde e Lagoa Azul (das Sete Cidades), estão localizadas na cratera de um antigo vulcão e oferecem vistas deslumbrantes. Pergunta se conseguimos ver algo???


  • Miradouro do Cerrado das Freiras: com vista para Sete Cidades, foi onde conseguimos a melhor visão das lagoas que tornaram a Ilha de São Miguel tão famosa entre os instagramers ;-)


  • quase em frente ao Miradouro do Cerrado das Freiras está, do outro lado da estrada, o Miradouro da Lagoa de Santiago - preste atenção para não passar batido.


  • seguindo pela estrada, você passará pelo povoado de Sete Cidades, pela ponte que separa a Lagoa Verde da Lagoa Azul.


Chegando ao litoral, fomos para a esquerda até a Porta do Diabo e o Farol e Miradouro da Ferraria. Ali há as Termas da Ferraria, com piscinas termais, mas estava fechado quando fomos. Vale a pena andar até a costa, para ver o encontro do mar com as rochas vulcânicas pretas; o mar agitado batendo nas rochas negras criava um visual que parecia irreal.


De lá seguimos em direção à Mosteiros, parando no Miradouro da Ponta do Escavaldo.


Em Mosteiros, vale a pena parar na Ponta dos Mosteiros e nas Piscinas Naturais Carneiros - quando fomos, nem a temperatura, nem a maré, permitiram um mergulho, mas leve sua roupa de banho, quem sabe você tem mais sorte. Dá para descer até a Praia dos Mosteiros, uma pequena praia de pedras negras, com grandes rochas no oceano que rendem lindas fotos.


Na vila de Mosteiros, almoçamos no Restaurante Gazcidla; haviam nos recomendado O Américo de Barbosa, mas a espera estava muito maior que a nossa fome permitia.


Miradouro da Ferraria, escarpas com vegetação verde rasteira ao lado esquerdo da foto, e o mar a direita, há uma igreja ao fundo.
Miradouro da Ferraria

Ponta Delgada


A principal cidade dos Açores merece, ao menos, algumas horas da sua visita. Além de caminhar pelo centrinho charmoso, que te faz ter certeza absoluta que está realmente em Portugal, os pontos que recomendo observar são:


  • Portas da Cidade: um dos ícones de Ponta Delgada, as Portas da Cidade foram originalmente construídas no final do século XVIII, entre 1783 e 1785, durante o reinado de D. Maria I, como parte do projeto de reurbanização da cidade. Ficam na Praça Gonçalo velho, próxima a Igreja Matriz.


  • Igreja Matriz de São Sebastião: Uma igreja barroca impressionante, sua construção remonta ao século XVI. Infelizmente quando fomos já estava fechada, então se quiser visitá-la confira no site os horários de abertura ou de missa.

 

  • Jardim António Borges: um jardim centenário, construído entre 1858 e 1861, é um passeio agradabilíssimo no centro da cidade, com árvores centenárias, lagos e grutas. O Jardim Botânico José do Canto também vale a visita.


  • Marina de Ponta Delgada: perfeita para um passeio no fim da tarde.


  • Convento da Esperança: Um convento histórico famoso pelo seu santuário da Senhora da Esperança e pelos seus azulejos tradicionais. Ali perto está a praça do Campo de São Francisco e a Igreja de São José.


  • Fortaleza de São Brás: Uma fortaleza do século XVI que oferece vistas panorâmicas da cidade e do oceano Atlântico.


  • Mercado da Graça: mercado tradicional onde você pode encontrar produtos locais frescos, como frutas, legumes, queijos e artesanato.





Onde comer na Ilha de São Miguel


Vou te dizer algo: o pessoal em Açores sabe o que é comer bem! Tudo que comemos nas ilhas foi delicioso. Olha que eu adoro comida portuguesa, então já cheguei lá com expectativas elevadas, mas a comida dos Açores conseguiu superar TODAS as expectativas.


Não deixe de provar frutos do mar (só de pensar nos polvos, fico com água na boca), o tradicional bacalhau, e os pratos típicos de São Miguel: o cozido das Furnas (feito no calor natural das fumarolas), as lapas (uma espécie de vôngole grande) e o bolo lêvedo.


Em Ponta Delgada, comemos no O Patanisca, na rua central da cidade, próximo ao nosso hotel; no A Tasca, também ali no centrinho, usualmente indicado como o melhor restaurante da Ilha (havia uma fila enorme quando fomos), e no Cais da Sardinha, a beira mar, com paredes envidraçadas, ótimo para o pôr-do-sol.


Como comentei acima, comemos no Restaurante Gazcidla em Mosteiros e fizemos um lanche rápido no Snack Bar o Garoto, em Povoação, recomendo ambos para comer quando estiver explorando essas regiões da Ilha de São Miguel.




Mapa com itinerário completo da viagem aos Açores


Aqui está o mapa do Google MyMaps, com nosso roteiro detalhado, é só clicar e salvar na sua conta do Google. Quando você for por planejar sua próxima viagem aos Açores, já sabe por onde começar ;-)


Nesse post explico como usar o Google MyMaps para planejar uma viagem, é um recurso muito bom, vale a pena conhecer!




Curtiu essas dicas? Então segue a gente:

Instagram @danae_explore 

Pinterest @danaeexplore 


 

Outros posts sobre viagens na Europa:

 


Comentários ou dúvidas? Deixe seu comentário e nos siga nas redes sociais


E agora, depois desse monte de dicas show, salve esses pins na sua conta do Pinterest, para você achar esse post com tudo que você precisa saber para visitar a Ilha de São Miguel, nos Açores, sempre que precisar!


Pin para PINTEREST: Guia completo para visitar São Miguel, Açores, Portugal - www.danae-explore.com

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page